Nossa senhora das uvas que nos proteja

Beaujolais é muito mais que apenas o Beaujolais Nouveau festivo, jovem, lançado uma vez por ano. E os Crus de Beaujolais têm ótimas histórias pra contar

No nosso post sobre os Duques da Borgonha, comentamos que o duque Filipe, o Audaz, tentando deixar a Borgonha só com Pinot Noir (consideradas por ele mais “nobres”) para os tintos. Isso acabou provocando a fuga das Gamay para o sul, para fora da fronteira demarcada de produção da Borgonha.

A região logo ao sul, que recebeu as Gamay de braços abertos, foi Beaujolais. Aqui, a região é famosa pelas pessoas serem absolutamente gente boa, e pelas festas animadas relacionadas a comida e ao vinho. Dá só uma olhada nesse calendário das 9 festas anuais de Beaujolais!

Regiões de Beaujolais
Regiões de Beaujolais

Os vinhos se dividem em três categorias principais conforme a região onde são plantados – Beaujolais AOC, Beaujolais-Villages AOC e os Crus de Beaujolais.

Beaujolais tem dez Crus, cada um com características únicas. Alguns até “nem parecem Beaujolais”, com cor, estrutura e capacidade de envelhecer comparáveis aos Pinots da Borgonha. Nesse clube, dos Beaujolais que “pinotam”, está por exemplo Morgon AOC (que temos algumas opções aqui).

Granito, xisto e a bênção de nossa senhora das uvas

Notre Dame aux raisins, Mont Brouilly, picture by Benh LIEU SONG
Notre Dame aux raisins, Mont Brouilly, foto de Benh LIEU SONG (cc)

Mas o que faz os crus serem tão únicos? Location, location, location! Os dez crus de Beaujolais se localizam nos Monts du Beaujolais, uma cadeia de montanhas de granito e xisto, que permitem o desenvolvimento de Gamay com muito mais estrutura. Mas além disso, um tequinho de ajuda divina.

Em um dos pontos mais altos dos crus ao sul, no Cru de Mont Bruilly, uma igrejinha tem escrito na sua porta “Para Maria, protetora do Beaujolais”. Ponto de peregrinação de apaixonados pelo vinho da região, a igreja é Nossa Senhora das Uvas. Anualmente, no dia 8 de Setembro, os produtores da região sobrem o Monte Brouilly com suas melhores uvas da vindima para serem abençoadas pelo pároco local. Quer saber? Tem dado certo!